MAAT reabre ao público no Dia de Portugal

Os dois edifícios do Campus da Fundação EDP, Central e maat – Museu da Arte, Arquitectura e Tecnologia, vão reabrir portas no próximo dia 10 de junho, Dia de Portugal.

Em comunicação, a Fundação revela que em cumprimento das actuais regulamentações de saúde e medidas de segurança, os dois edifícios do Campus da Fundação EDP – Central e maat – estarão equipados com os higienizadores necessários e com verificação de temperatura nas entradas, com caminhos de circulação estabelecidos através dos espaços para assegurar uma experiência segura e agradável ao longo dos novos e já existentes programas.

Coincidindo com a celebração do Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas a 10 de Junho e após um prolongado encerramento provocado pela pandemia do Covid-19, o maat revela agora ao público os novos projectos cujo lançamento estava originalmente planeado pata 27 de Março.

Para ver no maat

Beeline é uma intervenção arquitectónica à escala do museu comissariada ao estúdio baseado em Nova Iorque SO – IL de Florian Idenburg e Jing Liu. Trata-se de um projecto sem precedentes que marca uma transformação programática sob a nova direção de Beatrice Leanza, pretendendo transformar o museu numa paisagem de encontros e conversações, e protagonizando a abertura de uma segunda entrada, temporária, virada para a cidade adicionalmente à entrada original do lado do rio Tejo.

Este grande trabalho é acompanhado pela exposição Currents – Temporary Architectures by SO – IL apresentada na rampa elíptica dentro do espaço central do museu, que mostra 12 projetos do estúdio realizados ao longo da última década e organizados em seis pares temáticos, que salientam os temas que o estúdio explora no seu trabalho efémero e construído. Beeline é realizada em parceria com a empresa Artworks.

Como parte desta intervenção, os arquitectos desenharam também um conjunto de 15 unidades de armazenamento de arte móveis e reconfiguráveis que se encontram espalhadas pelo espaço – os seus conteúdos, a par de materiais de arte arquivados, são colectivamente intitulados The Peepshow – Artistas da Colecção de Arte da Fundação EDP e apresentam intervenções discretas e intimistas que revelam trabalhos, metodologias e momentos de criação dos artistas, representando assim “espreitadelas” aos seus mundos privados. São eles – Catarina Botelho, Paulo Brighenti, Tomás Colaço, Luísa Ferreira, Horácio Frutuoso, Mariana Gomes, Pedro Gomes, André Guedes, João Louro, Maria Lusitano, João Ferro Martins, Paulo Mendes, Rodrigo Oliveira, Francisco Vidal, Valter Vinagre.

Em estruturas complementares apresenta-se Memovolts — Histórias da Colecção de Património Energético da Fundação EDP. São sete mostras com curadoria, com tópicos como “As mulheres na publicidade aos Electrodomésticos (1930 – 1950)” e “Memórias da Cidade de Lisboa: A Fotografia de Kurt Pinto. O Design do Som e da Imagem (1920-1960)”.

Ainda a acompanhar estes projectos, e enquanto parte da Beeline, estão três estações de áudio intituladas Sound Capsules que acolhem uma série de propostas de som com curadoria e conteúdos especialmente produzidos em colaboração com os alunos da ETIC (Escola de Tecnologias, Inovação e Criação), bem como uma série com curadoria de Gonçalo F. Cardoso, apresentado trabalhos seleccionados a partir do catálogo da editoria discográfica Discrepant que explora os temas “Realidades Alternativas” e “Tradições Atípicas”, difundidos aos longo de um conjunto de performances ao vivo que terão lugar na Beeline.

© DI
Foto ©Francisco Nogueira

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s